Sonhos são bolhas de sabão!

 

Mas que sorte a minha, nunca me sonharam, justo a mim coube o exercício de me sonhar!

De brevidade são feitos os sonhos e as bolhas de sabão, sabia?

Quando estou quase a tocá-los, eles pluft, explodem rasgando o ar num prisma multicolorido e eu que sou  incansável caçadora de sonhos e bolhas de sabão, me lanço nessa aventura de novo e de novo…

Vou te fazer uma confidência, chega mais pertinho aqui, dentro dessa Cecília que vos fala mora uma Ciça que é um azougue, menina levada da breca, inventa moda e faz bossa com os gostos, cheiros e sabores que a vida nos dá, porta bandeira do meu Carnaval, Ciça carrega no seu estandarte alegrias simples cotidianas:

Tem coisa melhor no mundo que cheiro de cangote de mãe? E espelho mais bonito que os olhos da pessoa amada? E barulho mais reconfortante que maçaneta abrindo pro ouvido de quem espera? Tem sensação mais acolhedora que mãos frias para uma testa febril? E comida que tem sabor de infância?

Ciça sempre me sussurra baixinho com a voz do coração: Vai, aproveita tua vida, sonha teu sonho, que o que tens é o agora, que na finitude desses instantes cabe uma vida inteira que é bonita e efêmera feito bolhas de sabão!

Cecília Junqueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *